RÁDIO CONTÉM POP

ÚLTIMAS

Contém Mais

LANÇAMENTOS

Contém Mais

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Os mais bem pagos da música Country!

Recentemente a revista Forbes divulgou a lista dos mais bem pagos da musica country no ultimo ano. O primeiro nome da lista e dele, Toby Keith.
A unica mulher que aparece na lista é Taylor Swift. Com apenas 24 anos  a senhora Swift ja arrecadou 64 milhões para sua pequena fortuna.
Confira a lista completa:






Toby KeithUS$ 65 milhões (R$ 144,8 milhões)

Taylor SwiftUS$ 64 milhões (R$ 142,6 milhões)

Kenny Chesney - US$ 44 milhões (R$ 98 milhões)

Jason Aldean - US$ 37 milhões (R$ 82,4 milhões)

Luke Brian - US$ 34 milhões (R$ 75,7 milhões)

Zac Brown Band - US$ 29 milhões (R$ 64,6 milhões)

Keith Urban - US$ 28 milhões (R$ 62,4 milhões)

Rascal Flatts - US$ 27 milhões (R$ 60,1 milhões)

George Strait - US$ 26 milhões (R$ 57,9 milhões)

Florida Georgia Line - US$ 24 milhões (R$ 53,4 milhões)
Continue Lendo...

Anitta encontrou a batida perfeita!

Sem vez para os haters de plantão. Sim, nós estamos ansiosos aguardando a nova produção da rainha Valesca Popozuda, mas Anitta (que também é rainha), provou a sua força nas redes sociais com meio milhão da hashtags em seu nome e como prometido publicou o seu vídeo novinho em folha.

Uma surpresa grande e boa para todos que vêm acompanhando a evolução dessa menina que dia após dia busca um posicionamento diferenciado num cenário que praticamente não existe no Brasil: O pop! Anitta investe seu tempo assim como o da sua equipe, tentando fazer o melhor possível e aos poucos de certa forma abre as portas para o surgimento de novos artista do segmento no país.

A nova canção pende mais para o pop, caindo no eletro em vários momentos. O elemento "x" fica por conta da influência do funk, ritmo do qual a moça veio, porém ao qual não se limitou. O vídeo de "Na Batida" é sua melhor produção até agora e merece repetir o mesmo feito do seu grande smash hit "Show das Poderosas". Abandone o preconceito e renda-se aos encantos da carioca mais pop do país.

Continue Lendo...

terça-feira, 29 de julho de 2014

Assista "Anything Goes"

Logo após o anunciamento de "Cheek To Cheek", Lady Gaga e Tony Bennett lançaram
inesperadamente o clipe de "Anything Goes".O video conta com imagens de Tony e Gaga no festival de jazz e gravações dentre outras. Assista:

Continue Lendo...

O que Aguilera e Lady Gaga têm em comum?

Essas duas mulheres, ambas loiras, nova iorquinas, ícones pop referentes à uma geração que ainda trabalham para o mesmo público, poderiam ser consideradas idênticas somente por essa breve descrição. Mas quem acompanha a cultura pop de perto sabe que elas se diferem bastante em quase todos os sentidos, exceto um: Elas não se deixam intimidar.

>>>Siga a Contém POP no Twitter para mais conteúdo e informação!

Sem ofensas, até porque a Contém POP é um espaço que prega o amor pela música antes de qualquer coisa e o respeito por cada artista de acordo com a sua proposta. Mas nós sabemos que artistas como Katy Perry, Rihanna e Ke$ha, por exemplo, por mais que sejam bons e bem sucedidos, são mais atrelados à um formula (exitosa, claro) eficiente que mantém suas colocações no cenário, exceto a última, que teve alguns problemas no último álbum. Obviamente não é certo cobrar que todos os artistas tenham a mesma postura artística, mas há algo nessas duas mulheres que é brilhante. Antes de qualquer outra coisa, elas são apenas música. Antes de vendas, antes de premiações, antes airplay de rádios e etc.

Veja bem, em 2006, quando o mundo todo aspirava Hip Hop e o início de uma massificação da música eletrônica no mainstream, Christina Aguilera rompeu corajosamente com tudo o que era seguro e concebeu uma obra pesada, um disco duplo, pautado na sonoridade dos anos 20, 30 e 40. Suas influências arrasadoras tinham nomes desconhecidos pelos inúmeros adolescentes que a seguiam fielmente pelo mundo e ela simplesmente colocou tudo isso num álbum e o vendeu como um artista pop vende um produto normal, arriscando segmentar a sua carreira num caminho sem volta, quando o seu maior desafio era superar a qualidade do álbum anterior, Stripped, o que ela fez com maestria, e ainda conseguiu manter a sua popularidade como qualquer outra artista do momento, só que acompanhada de metais, pianos, baixos, um vocal grandioso, letras inspiradoras e um espírito renovador rejuvenescendo Etta James, Billie Holiday e James Brown, fazendo adolescentes com 16 anos assim como eu na época, ouvirem canções como “At Last” e “This is a Man’s World”. A força dessa influência em Christina você pode sentir na canção abaixo, onde ela cita com orgulho toda as referências que inspiraram o disco Back To Basics.



Lady Gaga já dava sinais claros de que não tem interesse em ficar sentada na sua zona de conforto gerando hits. E ela bem soube, que com o mínimo de experimentalismo no seu último disco, ARTPOP, parte da sua solidez mercadológica ruiu em questão de meses. O mais seguro e óbvio, em se tratando de qualquer outra artista, seria correr atrás do prejuízo e por um álbum novo no mercado recheado do que as pessoas esperavam dela, como Rihanna fez com Loud, após a mal recepção do excelente Rated R, e se deu muito bem gerando um dos discos mais queridos pelo público atual.

Embora as aparências externas indiquem alguém chateado com o mal desempenho de um material que passou dois anos criando (e ela realmente deve estar), por outro, Lady Gaga não parece nada intimidada. Tudo bem que o projeto com o cantor Tony Bennet já estava encaminhado, mas Gaga tem livre arbítrio para decidir o que é melhor pra si mesma no momento e optar entre adiar isso e lançar um novo material quentinho para as rádios ou fazer com que Cheek To Cheek visse à luz do dia ainda esse ano.

Ela optou pela segunda opção. E junto com isso vem uma série de bônus que para a maioria dos artistas que dominam o mercado atualmente não significa nada, mas que para ela e Christina Aguilera é uma coisa maravilhosa. Gaga vai reapresentar a verdadeira música americana para uma legião de adolescentes afoitos por tudo que diz respeito à ela, assim como Christina fez há 8 anos atrás.



Aguilera levou seus adolescentes para os bares do sul americano no estado da Lousiana, acompanhando a cantora com uma voz robusta esplêndida entoando jazz, blues e soul, que mais tarde ganharia a nação inteira e colocaria os quadris de muitos branquelos para balançar. Lady Gaga está levando os seus adolescentes para os clubes da Nova York dos anos 40 e 50, onde os magnatas da economia tomavam seus vinhos importados degustando trufas italianas vendidas ao preço de ouro, onde parte dos melhores músicos do país se reuniam para construir capítulos fundamentais da história do mercado fonográfico americano. Essas duas moças, em dois momentos diferentes, reviveram essa música para gerações que estavam fadadas a superficialidade de um cenário dominado por nomes como Dr. Luke e Timbaland.

Antes que me esqueça, tem mais uma coisa que essas duas artistas têm em comum. Ambas fazem de tudo para educar os seus ouvintes. Antes de qualquer coisa prezam pela evolução musical de cada um dos seus fãs e a compreensão do que é arte e de como isso deve ser concebido e recebido.
Continue Lendo...

Jessie J canta "Bang Bang" para rádio!


Jessie J começou a divulgação de seu novo single: "Bang Bang", hoje mesmo com uma versão acústica da canção para a rádio Z100, a performance é feita sem a presença de Ariana Grande e Nicki Minaj, que dividem os vocais com a britânica na versão original.

"Bang Bang" é o primeiro single de divulgação do novo álbum de Jessie que ainda não tem nome, mas já foi finalizado e deve ser lançado em outubro, tudo indica que tanto Ariana quanto Nicki irão incluir a canção na versão deluxe de seus respectivos álbuns.

A versão acústica de "Bang Bang", você confere abaixo:

Continue Lendo...

 

Subscribe to our Newsletter

Contact our Support

Email us: Support@templateism.com

Our Team Memebers