Facebook
Para receber o melhor conteúdo sobre o mundo POP no seu Feed, basta seguir nossa pagina!


Twitter
Siga a Contém POP no Twitter para mais conteúdo e promoções incríveis!
Últimas publicações

21/12/14

Azealia Banks não é relevante para a indústria e a culpa não é da Iggy Azalea

Desde o trabalho que é feito diariamente aqui na Contém POP, ao disco que chega nas lojas Americanas, tudo passa por um processo industrial que exige uma estrutura financeira enraizada em diversos setores do comércio para acontecer. Isso é assim desde que o primeiro LP foi prensado, publicado e enviado para as lojas. Virou comercio. Virou a indústria do entretenimento. E há algum problema nisso? Uma vez que temos uma demanda mundial tão grande, não, não há absolutamente problema nenhum.

>>> Siga a Contém POP no Twitter para mais conteúdo e promoções incríveis!

Agora Azealia Banks se volta novamente contra Iggy Azalea e aponta o Grammy para embasar seus argumentos de racismo na industria musical, acusando a agremiação de segregação. A mesma agremiação que nos últimos anos deu quase 20 Grammys para Beyoncé, a mesma agremiação que deu um Grammy para Lil' Kim no início da década de 2000, mesmo sob protestos de diversos artistas, inclusive vários negros. Mas convenhamos, nós sabemos que a revolta de Azealia não é sobre o Grammy. Isso se intensificou desde que a australiana tornou-se a primeira rapper feminina a chegar no topo do Hot 100.

Nos aprofundando um pouco mais na linha de pensamento de Azealia, temos as seguintes conclusões: a música é decidida pela cor da sua pele. Se você for uma mulher negra, não tente fazer música pop! E caso você insista em fazer, não será pop porque você não é branca e essa é a "caixa" da Katy Perry e Miley Cyrus, que por sinal, Azealia automaticamente julga serem artistas inferiores, já que insiste em classificar Iggy Azalea (de quem tem tanto desprezo pelo trabalho) como pop. Brancos podem comprar rap, mas não podem fazer rap. Negros podem comprar pop, mas não podem fazer pop.

Azealia, no caso, ignora que música também faz parte da sua condição social, do meio em que você está inserido, da cultura da sua existência. Azealia ignora também que Iggy tem uma origem humilde, que tenta a vida nos Estados Unidos desde a adolescência. E principalmente, Azealia ignora que no rap em si, o machismo deveria ser muito mais preocupante que o racismo, já que é um dos gêneros mais populares da atualidade e provavelmente aquele onde a mulher tem menos representatividade. Mas infelizmente ela decidiu transformar tudo isso apenas numa rivalidade feminina disfarçada de cunho político social racial, algo do qual as pessoas gostam muito hoje em dia!

Agora a parte mais importante disso tudo. Querida Azealia, a senhorita já teve problemas com sua gravadora, com seus managers... A senhorita conhece muito bem os bastidores do entretenimento e sabe que o Grammy não existe para celebrar excelência musical. O Grammy é um prêmio da indústria. E Iggy Azalea não tem culpa se você com apenas 11.000 cópias vendidas na primeira semana não tem nenhum valor para a indústria, assim como o Bionic da Christina Aguilera, o ARTPOP da Lady Gaga e o último da Mariah Carey não tiveram e foram prontamente ignorados pela academia. 

Agora, só para deixar clara a cartilha de Azealia. M.I.A, por favor, pare de fazer rap. Você é uma oriental, radicada na Inglaterra. A senhora é Tamil, deveria no máximo estar tentando uma vaga em Bollywood, porque sua etnia não te permite trabalhar com hip hop. Ah, mas M.I.A nunca teve um #1. Então provavelmente Azealia não se importe com esse caso, porque M.I.A não a incomoda.

Em suma, a qualidade musical de Azealia Banks não se discute, assim como é péssima a estratégia que ela encontrou para se promover. Nosso "pronunciamento" sobre isso, acontece somente porque nos últimos dias o caso tomou proporções mais sérias, e Iggy, escrevendo ou não as próprias letras, não merece ser ameaçada pelo Anonymous e ficar refém de uma intriga somente porque fez muito sucesso e deixou uma "concorrente" muito chateada. Mais música pra você, Azealia. Menos mágoas!

20/12/14

A influência da Lady Gaga na música pop já chegou em você!

Odiar Lady Gaga é um ítem que começa a fazer parte do manual básico dos amantes de música pop. Longe de mim querer dizer ela é essa suprema deusa da qual seus fãs são devotos (mas fã é fã e o amor é sempre igual). Porém, se você puder observar atentamente alguns detalhes desde o seu surgimento no final da década passada, irá encontrar parte de sua influência e tão prematuro legado. Mas você precisa fazer isso despido daquele "haterismo" básico. E este artigo é justamente um convite para que você faça isso!

>>> Siga a Contém POP no Twitter para mais conteúdo e promoções incríveis!

Ela dispensa apresentações. Desde que viu à luz do rádio e das principais premiações musicais do mundo, Lady Gaga acumulou não apenas fãs e conquistas, mas também uma série de maledicências a seu respeito e principalmente ódio gratuito. Seu barulho no início dessa década foi tão grande que nem mesmo os fones de ouvidos com a acústica mais potente puderam evitar que a voz da moça incomodasse o ouvinte do lado (fã de outro artista ou gênero musical). Desde então, diariamente sua carreira é posta à prova com investidas pesadas na tentativa de transformar sua história numa grande piada sobre ascensão e fracasso.

Não tão bela, não tão sexy... Com esses adjetivos basicamente riscados do seu currículo, a pequena nova iorquina teve de buscar uma forma diferente para a abordar a música pop e levar a sua obra para as pessoas. Apesar de uma imagem forte graças aos visuais criativos que deram o pontapé inicial em sua carreira, Lady Gaga sempre teve de se apegar mais à sua música. Até porque a mesma sempre soube que um dia o mundo se cansaria das roupas de carne, de bolhas e de sapos. E ela fez a tarefa de casa muito bem!

A influência de Lady Gaga pode ser vista principalmente (essa é a hora em que você pasma) nos ouvintes de música pop de um modo geral, independente do artista favorito de cada um, inclusive em você! Lady Gaga abriu um debate importante: a arte. Principalmente a arte no entretenimento. Somente alguns poucos discos como Like A Prayer, Stripped, Thriller e Rythm Nation foram capazes de colidirem com os limites que são impostos no showbizz, que diz até onde mais ou menos um artista pop pode ir e ainda assim ser comprado.

Podemos até concordar que ARTPOP não cumpriu seu propósito de maneira integral. Mas não podemos negar que já faz alguns anos que nenhuma grande obra prima é listada. Não por ineficiência dos artistas, mas pelo nível de exigência do público, que depois de ver em Lady Gaga uma forte ameaça de alguém que poderia chegar à excelência, passou a cobrar muito mais que meras 10 ou 12 faixas dançantes por álbum. Passou a cobrar música pop com mais sentido, com alguma verdade que representasse algo ou alguém, até mesmo um sonho, por exemplo, quando milhares de pessoas se identificaram com as histórias de uma garota que aspirava a fama desde a infância, mesmo com todo mundo ao seu redor dizendo que ela não era tão bonita e gostosa para chegar lá.

Talvez ela mesma não seja capaz de matar a fome de arte que cultivou em um público que na maioria das vezes se contentou com o básico, com o que a indústria empacotava e colocava nas prateleiras. Mas sem dúvidas expandiu os horizontes e deixou claro para alguns chefões que é preciso arriscar um pouco, que aqueles que são apenas produtos não estarão seguros como itens super comercializáveis para sempre. Parte dessa cobrança vemos em cima de Katy Perry, por exemplo, de quem público e crítica insiste em cobrar uma amadurecimento artístico à qualquer custo.

Influência positiva que ao longo dos próximos anos veremos que foi eficiente na função de refinar e melhorar a música em si, aniquilando algumas carreiras no futuro, principalmente daqueles que de fato não têm nada além de boas batidas. O lado negativo disso tudo fica nos ombros da própria Lady Gaga, que corre sérios riscos de não atingir o nível de criação estipulado por ela mesma e cair na própria armadilha. Ou não. Os próximos anos são quem vão dar o resultado desse "jogo", ou melhor, desse período artístico.



Kelly Clarkson planeja álbum para 2015

Você estava com saudades da Kelly Clarkson? Pois bem, a moça anunciou em entrevista à ABC News que planeja voltar aos palcos e lançar um novo disco em 2015. Os últimos trabalhos da cantora foram o natalino Wrapped in Red e o Stronger, lançado em 2011 e que fez um sucesso estrondoso e lhe rendendo um Grammy e diversas críticas positivas. Quanto ao material novo, a cantora não deu maiores detalhes mas deixou bem claro que será uma mistura de estilos sem sair das suas raízes Pop/Rock.

Madonna lança material antecipado do Rebel Heart

É, parece que os hackers forçaram Madonna a se antecipar com o lançamento de 6 faixas na rede. A cantora planejava lançar a faixa "Living for Love" no dia 14 de fevereiro, dia dos namorados e o álbum completo na primavera, mas o vazamento das 13 faixas nessa semana mudaram por completo os planos da rainha. Ela disse para os fãs considerarem essas 6 canções como um presente de Natal antecipado. Pouco tempo depois do anúncio as faixas "Ghosttown", "Devil Pray", "Unapologetic Bitch", "Bitch I'm Madonna (feat Nicki Minaj)" e "Illuminati" ficaram disponíveis no Itunes para quem efetuasse a pré compra do álbum. No dia 10 de março os fãs poderão conferir todoas as faixas do álbum.

Mas conhece aquele ditado "vem quente que eu tô fervendo"? Madonna é exatamente assim. A compra na pré-venda já possibilita que o ouvinte tenha uma primeira e positiva experiência com o novo material da cantora. Sempre conhecida por suas estratégias inteligentes de auto-promoção, a artista resolveu reverter o quadro dos vazamentos agressivos dessa semana a seu favor assim como previmos por aqui. A data de lançamento do disco que contará com 19 faixas continua sendo a mesma, mas até lá, o acúmulo de pontos com as compras atuais garantirá excelentes posições para o debut do álbum, sem falar que ela está livre para promover qualquer uma dessas seis canções até a data, sem que sejam consideradas de fato um primeiro single.

Entende agora o motivo dela ser chamada de rainha?

18/12/14

Kylie Minogue está gravando um novo vídeo

Rumores haviam surgindo ontem (17), sobre Kylie Minogue estar gravando um vídeo, porém, até então não se sabia para qual finalidade. Sabia-se que o coreógrafo Blake McGarth (que já trabalhou com Madonna e Britney Spears) havia sido convocado para incorporar a parte coreografa do suposto vídeo. Fãs especularam que seria para um single atrasado de ''Kiss Me Once'' ou outra surpresa em relação ao seu projeto com Fernando Garibay

Mas, o que se confirmou é que Minogue está gravando um vídeo para sua colaboração com Giorgio Moroder, presente em seu álbum a ser lançado ano que vem ''74 Is The New 24'', segundo tweet do DJTJ, que disse estar filmando um vídeo com Minogue e Moroder.

Sam Smith é o único artista a vender um milhão de álbuns nos EUA e UK em 2014

De acordo com o Official Charts Company, Sam Smith é atualmente o único artista a conseguir a marca de um milhão de álbuns vendidos nos EUA e no Reino Unido no ano de 2014. Seu álbum de estreia ''In The Lonely Hour'' durante a noite chegou a marca de um milhão de vendas no Reino Unido e ao mesmo tempo atingia essa marca no território americano.

Em sua conta no twitter ele disse estar completamente sem palavras.

Assessoria de Rihanna informa sobre #R8experience em Paris

Para tudo! Rihanna resolveu dar o ar da graça com o #R8experience que vai rolar na tarde de hoje em Paris. A equipe da cantora convidou os fãs franceses para que compareçam em peso numa das praças públicas da capital.

Fontes próximas à assessoria da artista, afirmam que no evento Rihanna apresentará parte do processo criativo do seu novo álbum para seus fãs, que participarão de uma experiência audiovisual onde partes selecionadas do novo material da cantora serão exibidas! Ansiosos?

10 maiores momentos da Christina Aguilera

Hoje é o aniversário de um dos ícones mais importantes da música pop e da maior voz da atualidade. Christina Aguilera, sagitariana genuína, verdadeira e extremamente talentosa, completa 34 anos, sendo destes 15 de carreira com muita ousadia, causação, gritos e tudo o que a gente mais ama numa estrela pop.

Para celebrar, montamos uma lista com os 10 maiores momentos da cantora em sua trajetória que é cheia de momentos vibrantes, icônicos e engraçados. Olho na tela, dedo no play!
Poucas coisas podem ser tão emocionantes na carreira de um artista como ganhar um Grammy. E vencer na categoria Best New Artist tem um gostinho ainda mais intenso de vitória, porque é algo que basicamente está dizendo que você é o melhor da sua geração. Christina venceu nessa categoria em 2000 desbancando Britney Spears e Kid Rock, dois grandes expoentes da música jovem na época!



A junção de Christina com Madonna e Britney Spears no VMA 2003 dispensa grandes descrições. Todo mundo já viu e sabe que até hoje esse foi o momento mais icônico da emissora. Matar saudades é uma coisa que sempre vale a pena, por isso a gente faz questão que você veja de novo!



Ainda em 2003 e na tela da MTV novamente, Christina fez do EMA seu circo e palco principal e aprontou muito durante a transmissão da premiação, já que ela era hostess do evento. Dizem que foi nesse dia que Kelly Osbourne se arrependeu de ter nascido, mas o foco aqui não é esse. Christina aprontou e aprontou muito nesse evento, começando pela abertura onde aparece vestida de freira com seu infame hit "Dirtty" entoado por um coral. Que blasfêmia, Xtina. Que coisa SUJA!



Em 2004 Christina volta ao Grammy em sua primeira performance solo no evento com a canção "Beautiful", uma das indicadas na categoria de Best Song of The Year e vence mais um gramofone, na cateforia Best Female Pop Vocal.



Ainda em 2004 no palco da sua própria turnê, Christina se consagra como a maior vocalista pop da atualidade (título que se mantêm até hoje) ao cantar a lendária canção "At Last" da saudosa Etta James e impressionar à todos ainda mais (algo que acreditávamos ser impossível nessa altura) com o seu poder vocal.



O MTV Movie Awards de 2006 tem um gostinho especial para Christina, porque foi no palco dessa edição da premiação que ela cantou "Ain't No Other Man" pela primeira vez e deu início à sua era mais gloriosa. Foi ovacionada, aplaudida de pé! E não é por menos. Confere só:



Ainda em 2006, ano em que a cantora foi destaque absoluto, Christina foi a atração principal do hoje em dia semi extinto Fashion Rocks. Além de um show bem completinho com algumas canções do seu novo álbum, a cantora finalizou a noite numa performance épica ao lado do britânico Elton John:



Certamente poucas vezes na história da indústria fonográfica, uma artista genuinamente pop como Aguilera fez uma performance tão linda como a da canção "Beautiful" no especial da CNN. Acompanhada de uma orquestra, a cantora mostrou o seu melhor no qual é imbatível: a voz. O resultado foi espetacular!



Como a própria já afirmou, seu trabalho com o World Food Programme é o mais importante de sua carreira. E sua luta contra a fome mundial foi reconhecida pela casa branca e em especial pela poderosa secretária de estado Hilary Clinton que homenageou a cantora. Certamente um dos momentos mais memoráveis para a Christina, não como artista ou profissional, mas como ser humano:



Justin Timberlake já havia dito que Christina era a melhor voz da sua geração. Então em 2012 a premiação ALMA AWARDS, responsável por reconhecer a força latina dentro da arte nos Estados Unidos, assinou embaixo e homenageou Aguilera com o título de Voz da Geração.



Christina Aguilera é isso: um mix de talento e grande coração. Alguém que desde o início fez a diferença no mercado fonográfico, vendendo muito ou pouco. É reconhecida pelo diretor da Billboard como a artista pop mais talentosa, assim como por Celine Dion, Aretha Franklin e a saudosa Etta James. Parabéns para ela por esses 34 anos de pura arte e que nos próximos 34 ela esteja cada vez mais presente! Estamos ansiosíssimos por seu novo álbum, Xtina!

Obs: Fighters do mundo todo estão tentando subir a tag #HappyBirthdayXtina. Caso você seja um deles e use a rede social Twitter, deseje feliz aniversário para a rainha da voz e não deixe de usar a tag, obviamente!


Listas
Editoriais
Música da semana
Enquete do mês
Oferecimento