Facebook
Para receber o melhor conteúdo sobre o mundo POP no seu Feed, basta seguir nossa pagina!


Twitter
Siga a Contém POP no Twitter para mais conteúdo e promoções incríveis!

27/03/15

Azealia banks, mal interpretada ou mal expressada?

Azealia Banks é um nome bastante conhecido, isso é inegável. Assim como seu talento! A geminiana nascida em Nova York é a prova viva de que nem sempre esse é o signo da boa comunicação e popularidade positiva. A rapper, cantora e compositora de apenas 23 anos de idade, sobrevive num cenário devastador onde ser uma mulher lhe traz dezenas de estigmas limitadores, e sua personalidade agressiva e polêmica agrava ainda mais esses fatores, tanto que nos últimos tempos têm sido inevitável ignorar algumas manchetes onde a artista aparece com declarações complicadas que são absorvidas pelo público de diferentes formas. Seus fãs a defendem acusando o mundo de ser desonesto intelectualmente e descontextualizarem as suas palavas, digamos que uma má interpretação. Já aqueles que não são fãs, respondem suas declarações com ódio e desprezo. Mas afinal de contas, Azealia é mal interpretada ou mal expressada? Talvez você compreenda um pouco disso hoje.
"Me tornei fã da Azealia bem antes do lançamento do seu primeiro álbum, ainda quando o "212" começou a fazer sucesso na internet. Não concordo com muito do que ela diz e principalmente com a forma como é dita e preferi me afastar dos grupos que reúnem os fãs dela, e eu nem comentava por lá, porque a galera compra o que ela fala de uma forma muito radical, não existe abertura para opiniões diferentes e outros consensos. Ou você concorda totalmente com tudo o que ela fala e faz ou você não é considerado fã. Por isso me afastei e preferi acompanhar só a música. Tem muita gente se equivocando muito pra defender ela achando que entende de tudo sobre racismo, feminino e etc. E não é bem assim..." - Felipe Mazzoni, fã da artista!
"Azealia Banks tem inclinações/engajamentos sociais e políticos válidos, mas se perde totalmente na hora de externar isso, ou seja, ela não sabe expressar sua opinião de forma elegante e respeitosa, quase sempre soa rude demais. Ela tem momentos bons, em relação a empoderamento, outrora perde o foco totalmente. Ela literalmente levanta assuntos válidos e reais, dentro de todo seus equívocos existe sim uma realidade concreta que perde toda credibilidade quando ela tem esses surtos momentâneos, o que poderia se tornar um assunto a ser debatido se torna um ponto de desequilíbrio. Eu como fã consigo compreender todo o empoderamento dela, porque eu literalmente a vejo com outros olhos, vejo a figura crua de uma garota calejada de dor que muitas vezes ataca em situações que deveria apenas expor cuidadosamente seu ponto de vista, sem agressões verbais. Ela se camufla de uma destreza que não existe, ela no fundo é tão frágil e insegura como todos nós, ela passa uma imagem firme e segura, mas isso é uma máscara, ela não quer transparecer toda sua doçura, embora que expresse isso implicitamente. Azealia Banks é uma a garota doce, meiga e frágil, ela está em estágio de evolução espiritual, essa fase problemática pra mim é passageira, ela vai sair do casulo muito mais moderada e coerente. A personagem barraqueira do Twitter é uma fraude, Azealia Banks é um espírito em construção, passando pelo purgatório mundano, mas encontrará sua verdade." - Ella Banks, fã da rapper!
Azealia Banks pratica racismo reverso

Não! Simplesmente porque racismo reverso não existe. Ainda que você se depare com expressões e discursos de ódios contra brancos, é necessário compreender que esse "racismo" não limita a colocação desse indivíduo dentro da sociedade. O racismo contra o negro, por exemplo, o limitou a anos de segregação e opressão em todas as esferas de sua existência social. Lugares onde não entravam, empregos que não podiam ter, subserviência, violência coletiva e consentida contra milhões de pessoas, miséria promovida por forças econômicas, principalmente na África e claro, a escravidão.

O próprio gueto, o berço de grande parte de tudo o que se diz respeito à cultura negra, é um reflexo do racismo e sua opressão, que sempre empurrou para os cantos e aglomerou os negros em bairros étnicos para diminuir sua presença e participação em centros comerciais e zonas nobres das cidade. São fatores que não agridem o branco, ao menos não com a mesma origem que agride o negro. Existem brancos, latinos e asiáticos pobres em todas as partes do mundo, mas isso é algo que já tem sua origem no capitalismo agressivo gerador da desigualdade social, diferentemente da colocação do negro, que é segregado pura e unicamente pela cor de sua pele. Então, lembre-se de nunca usar o argumento "racismo reverso" para criticar Azealia Banks. Você estará se equivocando.



Azealia já agrediu Beyoncé, já agrediu Nicki Minaj também, que hoje usa como exemplo para desconstruir o trabalho de Iggy Azalea. Inegavelmente há desonestidade intelectual aí, e principalmente, uma falta de parceria, o que é ainda mais assustador, porque se Lil' Kim não tivesse atuado basicamente sozinha durante os anos 2000 contando com poucos nomes femininos realmente expressivos como Missy Elliot, hoje a mulher poderia ter mais força no rap. Então há longo prazo, essa separação que Azealia promove pode acabar diminuindo novamente a participação da mulher dentro do gênero e contribuindo muito para reforçar o velho senso comum da rivalidade feminina, quando na verdade, todas deveriam unir-se e promover o surgimento de mais nomes femininos nesse cenário, independente da proposta de cada uma.

Outra questão que Azealia levantou recentemente, foi o racismo no Grammy Awards. Você concorda com isso? Não é interessante observar que hoje em dia os nomes mais poderosos do cenário sejam os de artistas negros como Jay Z, por exemplo, que no momento caminha quase que para uma completa monopolização da música brigando diretamente com o Spotify e levantando o seu próprio serviço de streaming? Vale lembrar também que a cobrança para que o Grammy premie artistas negros em categorias gerais mais vezes é descabida. O rap, assim como o country e r&b, é um gênero musical extremamente segmentado. Tanto que Taylor Swift é um monstro comercial, mas você sabe quantos gramofones ela conquistou em categorias gerais? Apenas um. Estaria o Grammy sendo "racista" com artistas country? Claro que não. Da mesma forma que ele não é racista por premiar nenhum artista dentro da categoria correspondente ao seu segmento. Aliás, essa palavra "segmento" é muito importante nessa discussão. Pesquisem mais à respeito, porque é ela que organiza a mídia, diferindo canais de novelas dos de esporte, TV de cinema, e claro, gêneros musicais e de cinema. Não bagunçar as coisas com um pseudo ativismo é fundamental nesse ponto.

Mal interpretada ou mal expressada?

O Twitter em si tem uma proposta muito específica. Um blog "express" onde ideias são expressadas de formas curtas, em apenas 140 caracteres, onde dezenas de milhares de informações rodam à todo instante. E infelizmente é lá onde estão a maioria das declarações de Azealia que envolvem racismo, homofobia e apropriação cultural.

Como a própria fã da artista disse, o "grito" de Azealia por mais justiça no cenário é válido, mas muitas vezes auto destruído porque é manifestado no lugar e de forma errada. Querer que a mídia e o público todo se dedique a contextualizar tudo o que Azealia fala reunindo todos os seus tweets que acabam perdidos numa linha de tempo longa, é ridículo. Ninguém tem essa obrigação. Se você quer ser bem compreendido, expresse-se da forma correta, no lugar correto, e a própria internet oferece ferramentas extremamente eficientes para isso. Inclusive, ela poderia abordar esses temas mais vezes em sua música e tentar trazer os holofotes para elas ao invés de suas redes sociais. Mais versos de protestos e menos "bitch" e "rich" seriam o ideal para, mas longe de nós querermos nos interferir no processo artística da moça, e também não estamos dizendo que todas as suas canções são sobre esse tema.

Felizmente nos últimos meses, Azealia têm conquistado espaço em publicações de longo alcance como a revista Playboy e a Billboard, cuja qual estampará a capa da próxima edição. Então talvez, você leitor que tanto critica a moça, deva considerar que esse pode ser o momento de um olhar mais crítico e desarmado sobre as manifestações da rapper. Azealia merece uma tentativa de compreensão com honestidade intelectual da parte de todos nós. 

10 perucas icônicas usadas por Beyoncé

Todos nós conhecemos a versatilidade de Beyoncé, não apenas no palco como também na imagem.


Ela muda a cor, corte textura do cabelo a todo o momento, e por uma questão de lógica e bom senso, e praticidade, a cantora escolhe a saída mais rápida e menos agressiva para mudar tanto o visual. Perucas! Sim... Bey tem um acervo enorme delas e segundo pesquisas a sua coleção está entre as 10 mais caras do mundo.

Beyoncé usando seu cabelo natural
Dentre os tipos de cabelo preferidos de Beyoncé estão os fios brasileiros. Há relatos de fornecedores que a artista dá preferência aos cabelos afro e depois trata os fios quimicamente preservando a raiz na textura natural, criando assim um aspecto natural que dá a impressão de que os fios realmente são dela, no sentido biológico da coisa!

Existem vários tipos de perucas e várias técnicas para fixa-las. Vai de acordo com o que cada um espera. Esse vídeo que selecionamos pra vocês mostra a modelo prendendo a peruca apenas com as presilhas internas, mas ela também poderia ser fixada com a ajuda de uma cola especifica fia dupla face para perucas e pasme, até mesmo barbantes!



Fizemos aqui uma lista das 10 perucas usadas por Beyoncé que mais marcaram. Vem conferir:

10 - Honey B 

Com cabelos amendoados e fios mais grossos, numa pegada vintage e um ar Pin-up, Beyoncé se inspirou em Bettie Page para a peruca que imortalizou seu personagem em "Telephone". A receita deu tão certo que mais tarde Beyoncé repetiu a dose em B.B. As Homemaker no clipe "Why Don't You Love Me".


09 - Curta e cacheada

Quem não se lembra da performance de "Drunk in Love" do Grammy? Beyoncé apostou em uma peruca degradê com a raiz escura e as pontas quase platinadas. Com um aspecto seco no red carpet, mas que ficaria molhada durante a sua performance com Jay-Z.


08 - Cacheada e com volume

A peruca usada para promover o álbum 4 se encaixava com a proposta. O volume dos cachos e o ventilador posicionado de maneira estratégica deram um efeito mais agressivo e selvagem.


07 - Ondulada com mechas e dividido ao meio

Com um visual mais romântico e sério, essa é a peruca mais usada por Beyoncé, que às vezes é mais escovada e ondulada, dependente da proposta da rainha negra para o look!


06 - Loira e lisa com fios de diamante

Feita especialmente para o Grammy de 2010, a peruca tinha fios de diamante. E está entre as mais caras da coleção de Beyoncé


05 -  Topete e trança com cabelo solto e liso.

Usada em poucos shows, foi uma saída aparentemente mais segura para o penteado anterior que era basicamente o mesmo cabelo, porém mais claro e sem a trança em volta do topete, e foi vista pela ultima vez no show de Amsterdam da I Am A Tour, quando a peruca se soltou devido a parte do penteado que se desfez no final da primeira música do show. Beyoncé cantou a segunda canção do backstage enquanto o cabeleireiro tentava arrumar sua peruca, no final da segunda música ela retornou ao palco tentando se mexer o menos possível. A partir daí Beyoncé passou a usar o cabelo solto em todos os shows. O que foi triste, já que esse cabelo remetia ao alter-ego Sasha!


04 - Topete e mechas soltas na parte de trás

Esse cabelo marcou a era Sasha Fierce. Quem não lembra dele no clipe Single Ladies? Apesar de lindo, ele deu vários problemas durante os shows. Chegando a soltar em um deles (o episódio que citamos logo acima). Foi substituído no fim na primeira etapa de shows, e voltou com uma nova roupagem na Europa. Peculiarmente vários adereços e acessórios acabaram desaparecendo até o fim da Turnê deixando o foco para a praticidade!


03 - Mechas castanhas e ondulada nas pontas

Marcou parte da Turnê Beyoncé Experience. Se parecia muito com as perucas que a Mãe de Beyoncé usa. Apesar de ser linda não tinha o mesmo efeito com os ventiladores.


02 - Mechas castanhas e cachos volumosos


Uma das perucas mais icônicas usadas por Beyoncé, ficou imortalizada no registro da Turnê Beyoncé Experience, esse cabelo definiu a imagem de Beyoncé por muito tempo.



01 - Cacheado e com mechas mais claras


Usado em grande parte da I Am A Tour e em outras turnês, sem dúvida é a peruca que mais marcou na carreira de Beyoncé. Quando pensamos em Beyoncé associamos automaticamente a essa imagem. Com os cabelos ao vento, caminhando e fazendo carão.



E aí, conta pra gente... Na sua opinião qual foi a peruca usada por Beyoncé que mais marcou?

Estampando capa de revista gay, Adam Lambert demonstra sua admiração por Sam Smith

Adam Lambert atualmente está se preparando para lançar um novo single, dessa forma, o cantor vem promovendo e evidenciando cada vez mais seu nome. Na capa da revista Attitude, o popstar falou sobre como é ser um artista assumidamente homossexual no mainstream, além de comentar sobre a sua posição sobre artistas que tem essa mesma opção sexual.

Apesar de ainda achar pouco o número de artistas assumidamente homossexuais na indústria, Adam Lambert se mostrou meio contente pelo número crescente dos mesmos nesse meio. "Acho que estamos iniciando uma pequena panelinha, eu espero, mas não conheci muitos gays assumidos no mainstream", disse o cantor.

Quando questionado sobre Sam Smith, o grande protagonista do último Grammy Awards, Lambert fez questão de elogia-lo. "Ele teve um ano incrível e é um cara adorável. Eu o encontrei algumas vezes. Estou tão feliz por ele, e muito feliz que sua sexualidade não foi um grande espinho. Foi só ‘Esse sou eu, eu sou legal e vocês deviam ser também’. Suas músicas são atemporais e lindas, e todos se identificam com elas. Ele está fazendo a coisa certa, sem dúvidas" declarou Adam.


Lady Gaga ganha nova estátua de cera!

Lady Gaga, um dos maiores ícones da música pop dos últimos anos, acaba de receber mais uma homenagem do lendário Madame Tussauds, aquele museu de cera famoso por recriar estátuas em tamanho real de personalidades famosas da música, cinema, historia e afins.

A nova estátua da Gaga fica na cidade de Hong Kong, e foi inspirada no visual que a cantora usou para se apresentar na Austrália em 2011. Ao todo, Gaga possui 18 estátuas suas espalhadas pelo mundo. Que poder, hein?!


Lindíssima, não?

Marina And The Diamonds fala o que pensa sobre produtores e artistas fabricados

Se existe alguém nessa indústria que pode falar o que pensa sobre produtores famosos e artistas fabricados é Marina. Em um mercado musical onde as músicas soam cada vez mais descartáveis e feitas para vender, a arte acaba se perdendo e dando espaço ao que chamamos carinhosamente de “FA-RO-FA”.

Em entrevista para Spin, ao ser questionada sobre as declarações da cantora Charli XCX, que disse recentemente "Seria fácil ser um artista pop dominado totalmente pela gravadora, como uma espécie de “fantoche”, sem o direito de pensamento e tomada de próprias decisões". Marina soltou o verbo e fez questão de ilustrar com o nome de produtores famosos. Além disso, ela também contou sobre o processo artístico de seus álbuns. 
“Eu não sei bem se é assim como ela disse. Eu não tenho certeza. Era uma situação diferente. Por exemplo, o meu primeiro álbum foi muito bem sucedido. Eu realmente não sabia que ele ia ser bem pop. Quando eu assinei com a gravadora, eu era uma pessoa um pouco gordinha e eu definitivamente não parecia em nada com uma estrela pop. Para a empresa, minha ascensão deveria ser natural. Eu acho que o que eles viram no segundo álbum foi: “Bem, você sabe, você tem um grande potencial para crescer na indústria”, então eu não acho que eles esperavam que eu fosse alguma estrela pop genérica.”
“Acho que houve o reconhecimento do que seria popular por aqui, no entanto, eu tinha que seguir certas regras com Dr. Luke e Stargate, e a parte do que é deprimente nisso é porque você pensa: “É tão limitante.”
“Também não é encorajador para um verdadeiro artista. Se você está trabalhando com um artista fabricado, então tudo bem, lhe dê as músicas, mas se você está trabalhando com alguém que é, na verdade, um verdeiro artista que está ali para trabalhar diferente e com autonomia e tornar suas ideias reais, é muito, muito limitante.”
Marina que é uma artista com talento inegável, faz questão de estar envolvida em todas as fases de seus projetos, desde a criação, produção, composição e estratégias de lançamento. Além do vocal único, ela sabe exatamente o que quer fazer, e claro isso reflete no resultado final. Está aí FROOT que não nos deixa mentir!

Miley Cyrus dispara contra o prefeito de Indiana, após aprovação de lei "contra gays"

Nessa quinta-feita, o prefeito de Indiana, Mike Pence, assinou uma lei um tanto polêmica, a qual garante a todos liberdade religiosa. Estaria tudo ótimo e lindo, mas há algo nessa lei que despertou a ira de muitos americanos, entre esses, a Miley Cyrus.

Com a aprovação desse projeto de lei, agora os cidadãos desse estado terão o direito de discriminar toda a comunidade LGBT sem nenhum problema. Em resposta a esse absurdo, Miley postou uma imagem do governante em sua conta do Instagram direcionando a seguinte mensagem: "Você é um babaca @govpenceIN ✌️. O único lugar com mais idiotas do que o Instagram é na política".


Dermot O'Leary não apresentará mais o The X Factor UK

Depois de 8 anos à frente do X Factor Uk, o carismático apresentador Dermot O’Leary anunciou hoje que não fará mais parte do programa. O anúncio foi feito oficialmente pelo próprio em sua conta do Twitter, "Depois de 8 anos apresentando o The X Factor, é hora de seguir em frente. Eu gostaria de agradecer à ITV, Simon, à família The Factor e particularmente os espectadores, os quais têm sido uma grande parte da minha vida por tanto tempo. Eu gostaria de desejar à equipe, tudo de melhor para o futuro, especialmente pra quem tomou conta de mim" disse ele.

Ainda há um mistério sobre quem será seu grande substituto, mas o agora, ex apresentador do programa, mandou uma mensagem desejando boa sorte ao mesmo. "Você está prestes a ser o condutor do trem desgovernado mais brilhante do show biz. Boa sorte. você vai adorar".

Rihanna trava o servidor do Itunes com seu single "Bitch Better Have My Money"

Rihanna está literalmente parando a internet com o lançamento de seu novo single "Bitch Better Have My Money". A cantora que já figura em primeiro lugar do Itunes com sua nova canção, conseguiu ir além e travar os servidores da poderosa plataforma da Apple.

Inúmeros fãs de Riri estão relatando que ao tentar comprar o seu novo single, estão se deparando com a seguinte mensagem: "The item is no longer avaliable". Isso significa que a demanda está tão grande, que o item está temporariamente indisponível, então se você está interessado em fornecer suporte à cantora, vai ter que esperar um pouquinho até que o problema seja resolvido.


Britney Spears revela desejo de gravar com Lady Gaga, Katy Perry e Gwen Stefani

Em 2013, Lady Gaga por meio de uma postagem em seu twitter manifestou desejo de colaborar com Britney Spears. A mensagem não chegou a ser respondida naquela época, mas agora, de acordo com uma declaração de Britney para à revista People, isso pode acontecer, quando questionada sobre os artistas que ela mais gostaria de colaborar, ela foi bem categórica em sua resposta: Lady Gaga, Katy Perry e Gwen Stefany.

Marina and The Diamonds afirma que jamais fará meet & greet

Marina and The Diamonds desembarca no Brasil no próximo dia 28 para um show no festival Lollapalooza. A cantora que lançou Froot recentemente, seu novo álbum, agradeceu no Twitter os presentes que recebeu de alguns fãs durante essa madrugada e falou mais um pouco sobre como pretende se relacionar com eles durante os próximos shows, e aproveitou também para deixar bem claro que jamais fará meet & greet.
Para quem não sabe, meet & greet é um dos "formatos" de ingressos que se vendem nos shows de vários artistas, só que esse é vendido por um precinho bem salgado e dá ao fã o direito de conhecer o artista pessoalmente, tirar uma foto ou até mesmo dar um abraço (isso varia de cada artista).

Mas não se preocupem, a cantora também deixou claro que ainda que fique muito cansada após os shows, ela fará sempre questão de selecionar alguns fãs para conhecê-la nos bastidores!
Marina também pediu aos seus fãs para nunca ficarem esperando lá fora no frio! 
Uma fofa essa moça, né gente?!

Billboard compara o novo single de Rihanna com "Flawless" da Beyoncé

Rihanna está de volta com seu oitavo álbum de estúdio e o segundo single do R8 está fazendo barulho na rede. “Bitch Better Have My Money” esteve entre os assuntos mais comentados hoje no Twitter. A Billboard fez um breve review sobre a canção, e conseguiu achar uma semelhança em "Flawless" da Beyoncé.

Segue abaixo a tradução do review: 

“Parece que “Bitch Better Have My Money” será o grande hit do oitavo álbum de Rihanna, a faixa soa trap com uma pegada de “Pour It Up”, com Riri zombando de seus súditos ostentando seus feitos e conquistas, com uma batida feita para dançar. "Bitch Better Have My Money" chega ser mais irritante do que algumas músicas de Rihanna, com a cantora pontuando suas declarações de “Toda vez que eu cair por aí, eu serei a única coisa tocando” e “Não aja como se você tivesse esquecido, eu chamo de tiros “com metralhadoras ad-libs”. Pode-se imaginar Rihanna ouvindo "Flawless" de Beyoncé repetidamente e encontrando a inspiração para esta música nesta única exuberante ousadia da Queen Bey; assim como Rihanna quer o dinheiro dela, ela também quer que todo mundo se curve."

""Bitch Better Have My Money" foi feita para explodir nas festas e nos shows, e irá fazer sucesso até o ano que vem, e talvez até mais. Se fosse um pouco mais criativa, teria sido boa, mas Rihanna não está jogando bonito aqui. Um mês após a performance de uma canção folk-pop no Grammy e de ter a sua voz em um filme de animação, Rih está re-afirmando, através desta música cheias de palavrões, que ela é impossível de se classificar. Apesar de "Bitch Better Have My Money"  ficar longe de ser um de seus melhores singles, a música confirma que Rihanna não é escrava de expectativas. Depois de anos de espera, parece que ela está longe de se conter, e está levando quem quiser participar da festa com ela.”

E então, o que vocês acharam da comparação?



26/03/15

Confira a tradução do single "Bitch Better Have My Money" de Rihanna

Rihanna finalmente lançou hoje o primeiro single oficial de seu próximo disco, "Bitch Better Have My Money". A canção produzida por The Deputy, tem como inspiração um famoso bordão muito usado nos guetos americanos, o qual foi popularizado pelo comediante Antonio Fargas no final dos anos 70, cujo o mesmo tinha um show de stand up em que ele interpretava um personagem de cafetão e dizia isso de forma dura para cobrar suas garotas.

O bordão foi popularizado no meio hip hop nos anos 90, após gente como Eazy E e AMG criarem canções com esse mesmo nome. Em 2013, Drake trouxe mais popularidade para a expressão no single "Worst Behavior", e até Tyga já chegou a usá-la como título de uma de suas faixas. Quem assume o bordão dessa vez é Rihanna, cobrando um suposto caloteiro, ela mostra que não é a pessoa certa para você brincar. Caso você não entenda inglês e infelizmente não possa entender sua mensagem, relaxe, apenas dê play no vídeo abaixo e confira sua tradução. 

PS: Louis XIII é um conhaque de luxo.

video


Especiais
Editoriais
Música da semana
Enquete do mês
Oferecimento